Os hackers éticos dizem o que pensam do HackerTeen.
Kov

KovComputadores não são mais máquinas esquisitas das quais a maioria de nós só ouviu falar e pouco conhecia. Hoje todo mundo fala e muita gente lida com eles todos os dias.

O termo hacker ganhou a boca do povo, embora com um significado completamente distorcido daquele que foi designado em seu surgimento. Da mesma forma, termos como GNU, Linux e Software Livre estão hoje inundando nossas vidas e muitas vezes sendo vistos como simplesmente novas tecnologias.

Hacker é uma questão de atitude, de como se encara o mundo e seus problemas. Hackers éticos ão pessoas que se divertem resolvendo os mais diversos e interessantes problemas do nosso mundo. Para eles nada é impossível: talvez só não se tenham olhado o problema do ângulo certo.

Os hackers do bem são filósofos da prática, pensam sobre o que fazem, entendem que seu trabalho e suas escolhas têm implicações no mundo em que vivem, procuram sempre entender a fundo o que fazem para melhorar e criar soluções cada vez mais não-óbvias. Eles valorizam a competência e a liberdade, desdenham do autoritarismo e da autoridade sem fundamento na competência.

Vejo muitas pessoas se interessando por todo esse mundo novo que cada vez se torna mais popular. É muito importante que essas pessoas entendam a ética, os princípios e o ideal que existe por trás de toda a tecnologia do mundo hacker. A cultura hacker é riquíssima e é muito bom ver que ela é valorizada em iniciativas como o HackerTeen.

Voltar

 

 

realização:
4LINUX
apoio:
Instituto Ibi
HackerTeen
Rua Teixeira da Silva, 660
São Paulo, SP, 04002-033 Brasil
Tel: +55 11 2125-4747