Os hackers éticos dizem o que pensam do HackerTeen.
Jon "maddog" Hall

Jon "maddog" HallMuito próximo de minha casa, em New Hampshire, EUA, existe uma pequena ponte sobre um córrego. Há cerca de 100 anos, aquele lugar é usado pelos jovens para mergulhar e nadar. Crianças e adolescentes saltam ali, provando bravura e vontade de superar desafios para suas admiradoras.

Recentemente, o conselho da cidade colocou um aviso sobre a ponte: "Proibido saltar". Tenho certeza de que o aviso foi colocado lá por sugestão dos advogados da cidade, para evitar processos no caso de um acidente. Agora, para que os jovens continuem a impressionar suas namoradas, têm de burlar a lei.

Testar limites e superar desafios são inerentes à juventude. Os adolescentes procuram continuamente o reconhecimento, às vezes de seus amigos, às vezes dos adultos. Querem ser aceitos. E se não tornarmos esse caminho da aceitação como algo positivo, eles encontrarão o caminho do lado escuro da sociedade.

O HackerTeen reconhece os dois caminhos na comunidade de estudiosos da computação e encoraja os jovens a mostrarem que é mais divertido criar do que destruir, ser reconhecido como um programador realmente bom do que seguir apenas os aspectos destrutivos dos adolescentes conhecidos como 'crackers'.

Eu conheci jovens que usaram o software livre para fazer coisas surpreendentes:

  • distribuir softwares úteis à comunidade (14 anos de idade);
  • criar contribuições para o kernel do Linux (15 anos);
  • trabalhar com administradores de sistemas em eventos de tecnologia (13 anos);
  • construir uma rede doméstica para ser usada por toda a família (12 anos);
  • estudar como fazer os softwares trabalharem bem em um supercomputador (11 anos).

Todos eles contribuíram para o bem da sociedade a partir do software livre! Não foram limitados pelos padrões fechados do software proprietário.

Os jovens podem ver como o software é escrito e então melhorá-lo, trabalhar de forma colaborativa por intermédio da Internet, sem que ninguém lhes pergunte a idade. Podem se encontrar e se relacionar com povos de todo mundo e, baseados no respeito mútuo, ver que outras culturas não são diferentes das suas e saldar a diversidade das nações.

Hoje em dia, vemos muitas notícias ruins na imprensa e pouquíssimas sobre o que as pessoas fazem de bom. Por isso, programas como HackerTeen são tão importantes: indicam aos estudantes de informática o caminho correto e ético desde o início da carreira dos estudantes de computação. Servem como uma amostra do que nossa juventude é capaz de fazer e são necessários para que os jovens consigam o reconhecimento que tanto desejam sem precisar mergulhar da ponte proibida.

Biografia de "maddog"

Jon "maddog" Hall é o diretor executivo da Linux International (www.li.org), nos EUA. Durante sua carreira de trinta anos, exerceu funções de programador, designer de sistemas, administrador de sistemas, gerente de produto, gerente de marketing e educador. Trabalhou para companhias como Western Electric Corp., Aetna Life and Casualty, Bell Laboratories, Digital Equipment Corp., VA Linux Systems. Atualmente, é financiado pela SGI (Silicon Graphics, Inc).


Voltar

 

 

realização:
4LINUX
apoio:
Instituto Ibi
HackerTeen
Rua Teixeira da Silva, 660
São Paulo, SP, 04002-033 Brasil
Tel: +55 11 2125-4747