Conteúdo da Faixa Verde
Conteúdo da Faixa Verde

Vamos iniciar nossa discussão recapitulando um pouco o filme "Sin City: a cidade do pecado": Frank Miller criou três histórias que saíram dos quadrinhos e foram parar em um filme de ação e de ficção chocante. O lugar onde as histórias acontecem é a fictícia Sin City. Em suas ruas habitam bandidos cruéis, gente estranha e desalmada, prostitutas e policiais corruptos. O cenário é escuro e poucas são as cores, apenas para realçar o sangue e os lábios das mulheres. É difícil encontrar pessoas de bem. O título do filme, em português, é bem apropriado: "a cidade do pecado".

A primeira coisa que nos interessa é um personagem chamado Hartigan, interpretado pelo ator Bruce Willis. Para proteger uma pequena garota que havia sido seqüestrada por um sujeito pedófilo, filho de um poderoso senador, o policial durão se arrisca em uma ação isolada e corajosa. Hartigan consegue salvar a menina, mas para isso fere gravemente o filho do senador. O seu parceiro, um policial corrupto e articulado com o esquema de proteção do senador, atira nele e arma um cenário para envolvê-lo no seqüestro da menina que ele salvou.

Bingo. Hartigan é preso, mesmo sendo inocente, e sua vida é arruinada. Ao sair da cadeia, Hartigan encontra a menina que salvou e ambos se apaixonam. Para salvá-la novamente da vingança do filho do senador - um sujeito asqueroso - e do esquema corrupto de poder que impera em Sin City, Hartigan dá um tiro em sua própria cabeça. Um suicídio altruísta. Morreu para salvar a mulher que amava e que já havia salvado quando ainda era uma menina.

Hartigan agiu sob forte emoção. Agiu de acordo com seu senso moral. Apesar do caráter niilista do filme, dos anti-heróis e dos personagens que praticam vingança e são completamente voltados para salvar apenas quem ama, o filme permite uma profunda discussão a respeito do que vem a ser consciência moral e ética. O personagem Hartigan é um típico ser que agiu conforme sua concepção moral.

Mas o que é senso moral? São os sentimentos que trazem nossa concepção moral. O policial Hartigan tinha um sentimento moral muito forte. Ele queria salvar a jovem e sabia que não seria capaz de protegê-la. Ele poderia arriscar, colocando-a em risco, para praticar o amor que tinha pela garota. Mas seu amor era muito forte e ele preferiu salvá-la, mesmo que para isso tivesse que morrer.

Altruísmo é a palavra que significa "amor ao próximo". Também pode ser entendida como desprendimento e abnegação. É o oposto ao egoísmo. Então, Hartigan agiu como um altruísta ou como um egoísta?

Independentemente de sua avaliação sobre Hartigan, o interessante agora é observarmos a questão do senso moral. Vamos ler uma rápida passagem escrita pela professora Marilena Chauí, que dá aulas de Filosofia na USP: "Quantas vezes, levados por algum impulso incontrolável ou por alguma emoção forte (medo, orgulho, ambição, vaidade, covardia) fazemos alguma coisa de que, depois, sentimos vergonha, remorso, culpa."

A professora Marilena Chauí tem ainda coisas importantes para que possamos entender o nosso senso moral. Vamos ler outra passagem: "Em muitas ocasiões, ficamos contentes e emocionados diante de uma pessoa cujas palavras e ações manifestam honestidade, honradez, espírito de justiça, altruísmo, mesmo quando tudo isso lhe custa sacrifícios. Sentimos que há grandeza e dignidade nessa pessoa. Temos admiração por ela e desejamos imitá-la. Tais sentimentos e admiração também exprimem nosso senso moral."

Este senso moral aparentemente é uma força que faz com que uma pessoa chore quando vê um filme ou uma cena. Todos sentem algo. É óbvio que nem todos choram e o grau de emoção é diferente em cada pessoa, mas quase todos têm sentimentos morais fortemente arraigados.

As pessoas são diferentes em forma de sentir e de expressar seus sentimentos. Duas pessoas podem ter o mesmo senso moral e agirem emocionalmente de modo distinto. Mas, nem todas as pessoas possuem o mesmo senso moral. Ele depende da história de cada um, da formação que cada um recebeu.

índice do material | « anterior5678910111213próxima »

Este texto está disponível gratuitamente sob a licença Creative Commons e o uso do material para fins comerciais é proibido.

 

 

realização:
4LINUX
apoio:
Instituto Ibi
HackerTeen
Rua Teixeira da Silva, 660
São Paulo, SP, 04002-033 Brasil
Tel: +55 11 2125-4747